É Possível se Recuperar da Diverticulite?

Ter complicações ou uma recorrência depende da gravidade da sua doença.

Fonte: Richard Klasco - The New York Times
É Possível se Recuperar da Diverticulite?

P: Posso me recuperar de uma diverticulite aguda?

R: A resposta depende da severidade da sua diverticulite.

O fim mais ameno do espectro da doença diverticular é a diverticulose. A diverticulose é simplesmente uma coleção de bolsas, ou divertículos, na parede do cólon. Além de ser uma fonte ocasional de sangue nas fezes, a diverticulose geralmente não causa sintomas.

Diverticulite - o sufixo “ite” indica inflamação - geralmente ocorre quando um divertículo é bloqueado por um pedaço de fezes duras, chamado fecalítico. Esse bloqueio localizado leva ao supercrescimento bacteriano, seguido por inflamação, infecção e formação de abscesso. No final mais grave do espectro, o abscesso pode se romper e as fezes podem entrar na cavidade abdominal, o que pode resultar em sepse, uma perigosa infecção sangüínea.

Mas a doença grave não é a norma. A maioria das pessoas com diverticulose não evolui para diverticulite. Apenas 10% a 20% passam a ter dor ou sangramento.

Mesmo entre aqueles que desenvolvem diverticulite, a maioria se recupera sem intercorrências, tipicamente após sete a 10 dias de antibióticos orais. E menos de um em cada cinco experimentam uma recorrência. Uma análise de 2.300 pacientes em 19 estudos encontrou taxas muito baixas de complicações e recorrências entre pacientes com diverticulite tratados como pacientes ambulatoriais.

É mais provável que ocorram complicações em pessoas que tenham suprimido o sistema imunológico ou tenham outras doenças graves, como insuficiência renal. Eles provavelmente necessitarão de tratamento mais agressivo e estarão em maior risco de recorrências. Isso também é verdade para a minoria de pacientes com diverticulite complicada por ruptura de abscessos e sepse.

Em alguns casos, um problema médico não detectado pode causar uma recorrência de diverticulite. Por esse motivo, a American Gastroenterological Association recomenda que a colonoscopia seja realizada após a resolução da diverticulite, a menos que uma colonoscopia tenha sido realizada recentemente. O teste pode ajudar a garantir que outro diagnóstico, como o câncer de cólon, não seja perdido.

Estudos continuam a expandir o que sabemos sobre diverticulite. O conselho tradicional para evitar castanhas e aumentar as fibras está sendo questionado, assim como a necessidade de antibióticos e cirurgias de rotina. Os resultados sugerem que, para a maioria das pessoas, a diverticulite pode ter um curso mais favorável do que se pensava anteriormente.

Veja os serviços prestados

Convênios

  • Advance
  • Allianz Saúde
  • Ameplan
  • Amil
  • Apeoesp
  • Bradesco Saúde
  • Caixa Seguros
  • Care Plus
  • Cassi
  • Cetesb
  • Dix
  • Economus
  • Fundação CESP
  • Gama Saúde
  • Grupo Saúde Bresser
  • Intermedica
  • Itau
  • Marítima Saúde
  • MedService
  • Metrus
  • Notredame
  • Omint Saúde
  • Ônix
  • Portomed
  • Porto Seguro
  • Sabesprev
  • Santamalia
  • Saúde Secular
  • Sind - Assistência Técnica - SP
  • SP Trans
  • Sul America Saúde
  • Unafisco
  • Unimed
  • Unimed Rio
  • Unimed Seguros