Artigos: Nutrição

Estudo Aponta que Mais de 10% da População Mundial é Obesa

Um estudo publicado no The New England Journal of Medicine descobriu que cerca de 604 milhões de adultos e 108 milhões de crianças são obesas

Fonte: Matt Richtel - The NY Times
Estudo Aponta que Mais de 10% da População Mundial é Obesa

Mais de 10 por cento da população mundial é agora obesa, um aumento acentuado nos últimos 30 anos que está levando a problemas de saúde generalizados e milhões de mortes prematuras, de acordo com um novo estudo, a pesquisa mais abrangente realizada sobre o assunto.

Publicado segunda-feira no The New England Journal of Medicine, o estudo mostrou que o problema tinha varrido o globo, incluindo regiões que historicamente tiveram escassez de alimentos, como a África.

O estudo, compilado pelo Instituto de Métricas e Avaliação da Saúde da Universidade de Washington e financiado pela Fundação Gates, analisou 195 países, essencialmente a população mundial, descobrindo que as taxas de obesidade pelo menos dobraram em 73 países - incluindo a Turquia, a Venezuela E Butão - de 1980 a 2015, e "aumentou continuamente na maioria dos outros países".

Analisando cerca de 1.800 conjuntos de dados de todo o mundo, os pesquisadores descobriram que o excesso de peso desempenhou um papel importante em quatro milhões de mortes em 2015, de doenças cardíacas, diabetes, doença renal e outros fatores. A taxa de mortalidade per capita aumentou 28% desde 1990 e, notavelmente, 40% das mortes estavam entre pessoas com excesso de peso, mas não suficientemente pesadas para serem classificadas como obesas.

O estudo definiu obesos como um índice de massa corporal de 30 ou superior e acima do peso como I.M.C. De 25 a 29.

Quanto de açúcar existe em um copo de vinho?

Fonte: Sophie Egan - The NY Times
Quanto de açúcar existe em um copo de vinho?

P. Algumas vinícolas acrescentam açúcar aos vinhos tintos secos após a fermentação para que eles tenham um sabor "mais suave" para o paladar americano. Como posso saber quanto açúcar está presente no que estou bebendo?

R. Para descobrir quanto açúcar pode ter sido adicionado a um determinado vinho, a sua melhor opção pode ser entrar em contato com o produtor diretamente.

Vinícolas empregam uma gama de técnicas para atingir as propriedades desejadas e perfis de sabor. A adição de sulfitos, utilizada como conservante, deve ser listada no rótulo, a fim de notificar as pessoas que podem ser alérgicas, mas mais de 60 aditivos diferentes podem ser legalmente utilizados sem serem divulgados. Com relação ao açúcar, as regulamentações variam de acordo com o estado. Na Califórnia, por exemplo, açúcar adicionado não é permitido em qualquer ponto no processo de vinificação. Lá, enólogos podem usar suco de uva não fermentado para ajustar a doçura.

"O vinho é por natureza um pouco ácido, e os ajustes podem ajudar a equilibrar os elementos do agridoce", disse Nancy Light, vice-presidente de comunicações do Wine Institute, a principal associação de advocacia para a indústria vitivinícola da Califórnia. "Produtores de vinhos são permitidos por regulamentações governamentais a fazerem ajustes de doçura após a fermentação para alcançar estilos de vinho desejado."

De acordo com o Departamento de Agricultura dos Estados Unidos, um copo de cinco onças de vinho tinto de mesa normalmente contém cerca de 0,9 gramas de açúcar total, enquanto um copo de chardonnay contém cerca de 1,4 gramas. Um vinho doce de sobremesa, normalmente servido em um copo menor de duas a três onças, contém até 7 gramas de açúcar. Dependendo de onde o vinho foi feito, o total pode incluir açúcar adicionado ou açúcar de suco de uva não fermentado, juntamente com o açúcar que existe naturalmente nas uvas.

As orientações dietéticas de 2015 para os americanos recomendam limitar a ingestão de açúcar adicionado a não mais de 10 por cento das calorias diárias, que é cerca de 12 colheres de chá ou 50 gramas. A American Heart Association recomenda limitar a ingestão ainda mais: não mais do que seis colheres de chá (cerca de 25 gramas, ou 100 calorias) por dia para as mulheres, e não mais de nove colheres de chá (36 gramas, 150 calorias) por dia para os homens.

Por Que Tantas Pessoas Tomam Vitamina D?

Fonte: Gina Kolata - The NY Times
Por Que Tantas Pessoas Tomam Vitamina D?

Não houve razão para os pacientes receberem testes de vitamina D. Não tinham osteoporose; Seus ossos não estavam quebrando de uma falta da vitamina. Eles não tinham doenças que interferem com a absorção de vitamina D.

No entanto, em uma amostra recente de 800.000 pacientes no Maine, quase um em cada cinco tinha feito pelo menos um teste para os níveis sanguíneos da vitamina ao longo de um período de três anos. Mais de um terço fez dois ou mais testes, muitas vezes para avaliar queixas mal definidas como mal-estar ou fadiga.

Os pesquisadores que reuniram os dados, Dr. Kathleen Fairfield e Kim Murray do Maine Medical Center, ficaram surpresos. Talvez eles não deveriam ter ficado.

Milhões de pessoas estão tomando suplementos na crença de que a vitamina D pode ajudar a evitar a depressão, fadiga, fraqueza muscular, até mesmo doenças cardíacas ou câncer. De fato, nunca houve evidência amplamente aceita de que a vitamina D seja útil na prevenção ou tratamento de qualquer dessas condições.

O Diabetes e a sua Dieta: O Debate Low-Carb

Fonte: Gina Kolata - The NY Times
O Diabetes e a sua Dieta: O Debate Low-Carb

Alguns anos atrás, Richard Kahn, agora aposentado chefe científico e médico da American Diabetes Association, foi indicado para organizar um comitê para prescrever um plano de dieta para pessoas com diabetes. Ele começou examinando as evidências de dietas diferentes, perguntando qual, se houver, melhor controle da diabetes.

"Quando você olha para a literatura, uau é fraco. É tão fraco ", disse Kahn em uma entrevista recente.

Estudos tendem a ser de curto prazo, dietas insustentáveis, diferenças entre elas clinicamente insignificantes. A única coisa que realmente parecia ajudar as pessoas com diabetes foi a perda de peso - e para perder de peso, não há dieta mágica.

Mas as pessoas querem conselhos de dieta, Dr. Kahn raciocinou, e a associação realmente deve dizer algo sobre dietas. E foi assim que aconteceu no Institutos Nacionais de Saúde, como foi com a pirâmide alimentar do Departamento de Agricultura.

Por quê? "É uma dieta para toda a América", disse o Dr. Kahn. "Tem muitas frutas e legumes e uma quantidade razoável de gordura."

Esse conselho, no entanto, foi recentemente atacado em um comentário do New York Times escrito por Sarah Hallberg, uma osteopata em uma clínica de perda de peso em Indiana, e Osama Hamdy, diretor médico do programa de perda de peso obesidade no Joslin Diabetes Center em Harvard Escola de medicina.

Há uma dieta que ajuda com diabetes, disseram os dois médicos: uma que restringe - ou, segundo a Dra. Hallberg, restringe severamente - os carboidratos.

"Se o objetivo é tirar os pacientes de seus medicamentos, incluindo a insulina, e resolver em vez de apenas controlar a sua diabetes, restrição significativa dos carboidratos é de longe o melhor plano de nutrição", disse Hallberg em um e-mail. "Isso incluiria a eliminação de grãos, batatas e açúcares e todos os alimentos processados. Há um corpo significativo e crescente de literatura que apóia este método. "Ela tem um consultório particular na Indiana University Health Arnett Hospital e é diretora médica de uma start-up desenvolvendo intervenções médicas baseadas na nutrição.

Mas não há grandes e rigorosos estudos mostrando que dietas de baixo teor de carboidratos oferecem uma vantagem, e, de fato, não há sequer um consenso sobre a definição de uma dieta de baixo carboidrato - isso pode variar de médico para médico.

Aleitamento Materno Garante a Saúde Intestinal da Vida da Criança

Aleitamento Materno Garante a Saúde Intestinal da Vida da Criança

Introdução

Amamentar no seio faz parte da vida natural do ser humano, assim como nascer de parto normal, alimentar-se com alimentos provenientes da natureza e respeitar o ciclo da vida. Este artigo trata do aleitamento materno com promoção da saúde do indivíduo para sua longevidade através da colonização da microbiota intestinal, que é por onde começa a imunidade7.

O aleitamento materno, além de benefícios nutricionais, tem benefícios emocionais, devido ao vínculo mãe e filho e benefícios fisiológicos, através da sucção que o bebê deve trabalhar para dar continuidade ao seu desenvolvimento natural.

A microbiota intestinal da criança é formada pelo aleitamento materno, pois o leite humano contém diversos fatores que colonizam e protegem o trato gastrointestinal do bebê, além de ser o único alimento perfeito para a criança.

Discussão

Amamentar é a forma mais natural de alimentar e nutrir um bebê, provêm uma combinação única e perfeita de proteínas, lipídios, carboidratos, vitaminas, minerais, enzimas e células vivas, com conhecidos e inquestionáveis benefícios nutricionais, imunológicos, psicológicos e econômicos1, por ser um fluido biológico complexo específico para a espécie, adaptado ao longo da existência humana para satisfazer perfeitamente as necessidades nutricionais e imunológicas da criança2.

As principais vantagens do aleitamento materno são baseadas nas propriedades anti-infecciosas, anti-inflamatórias e imunomodulatórias1,2,6. GREER, FR concluiu em estudo que o aleitamento materno previne doenças atópicas, alergias e doenças respiratórias.

Efeitos Adversos dos Adoçantes à Saúde

Efeitos Adversos dos Adoçantes à Saúde

Muito se sabe do prejuízo à saúde devido ao excesso de açúcar na alimentação. Ele pré-dispõe o organismo à obesidade, diabetes, distúrbios metabólicos e alterações no sistema nervoso central. Porém, deve-se ter cuidado na escolha do substituto do açúcar para evitar outros prejuízos.

Além de abrir o apetite por doces e causar uma compulsão por carboidratos, alguns adoçantes podem alterar a pressão de hipertensos, favorecer o acúmulo de toxinas no fígado e causar dor de cabeça e alterações de humor.

10 Maneiras de Engordar Rapidamente

É preciso muito mais que apenas uma dieta saudável e exercício físico para perder peso

Fonte: Tiffany Gagnon - Men's Fitness
10 maneiras de engordar rapidamente

Só porque você está se entupindo de abacates e acordando no raiar da madrugada para ir na academia não significa que você terá a barriga tanquinho que quer.

Isso porque a ciência de perder e ganhar peso não é exata. Embora a maioria das pessoas afirmam entender o que é preciso para perder peso (apenas tem preguiça para fazê-lo), aqueles que realmente tentam implementar hábitos mais saudáveis podem não ter sorte muito melhor. Trocar o óleo vegetal para azeite e substituir massas por quinoa pode empurrar seu corpo para um estado mais saudável, mas quando se trata de derreter gordura os grandes sabotadores podem ter ficado escondidos durante todo este tempo. Aqui estão dez.

5 Hábitos do Dia a Dia que Impedem a Perda de Peso

A diferença entre perder o pneuzinho e manter aqueles últimos 5 quilos quilos pode estar nos pequenos detalhes.

Fonte: Brittanu Smith para Men's Fitness
Perda de Peso

Perca aqueles quilos

Quando se trata de perda de peso, nada é tão difícil como perder os últimos 5 quilos. No início, você está perdendo gordura corporal a torto e a direito, mas em algum momento seus resultados fantásticos chegam a uma parada brusca. Por quê? Essencialmente, seu corpo se acostuma com sua dieta e treino, e, vamos admitir: É muito mais difícil perder 5 quilos quando você pesa 95 do que perder 5 quilos quando se pesa 150 quilos.

Neste ponto, você precisa afinar suas escolhas de estilo de vida e comportamento. Pequenas mudanças realmente produzem grandes resultados, de acordo com Jenny Westerkamp, ​​R.D., L.D., co-autora de Alimentos Verdes para Homens: Alimentos Poderosos para uma Dieta Limpa e Saudável. Dê uma olhada nos seguintes erros que ela diz que você provavelmente não percebe que está fazendo. Estes ajustes vão ajudá-lo a ter um corpo mais magro pouco tempo.

7 Enganos da Dieta que Causam Ganho de Peso

Implemente estas dicas de dieta para garantir sua perda de peso

Fonte: Lorne Opler para Men's Fitness
Perda de Peso

Fracasso

Você levanta muito peso. Você se alimenta corretamente. Mas algo não faz sentido quando você sobe na balança. Você ganhou peso, e você estava tentando perder. O que acontece? Acredite ou não, podem ser pequenas coisas - como quão rápido você mastiga - que estão dificultando seus esforços de perda de peso. Estas pequenas coisas que você não presta atenção no cdia a dia somam-se em quilos a mais a longo prazo. Aqui estão sete das razões mais prováveis pelas quais você pode estar ganhando peso indesejado.

Pular refeições

Vamos começar com uma coisa que todo mundo que arruina nosso metabolismo: pular refeições. Comer irregularmente ao longo do dia pode contribuir não só para o acumulo de gordura na barriga, mas a resistência à insulina e ao maior risco de diabetes tipo II. Após comer uma refeição, o corpo produz glicose, que é transportada do sangue para as células dos músculos e do fígado. Na resistência à insulina, as células não respondem à insulina, assim se acumula mais açúcar no sangue. Mais açúcar no sangue significa mais gordura em torno da cintura, o mesmo tipo de gordura que contribui para a diabetes.

6 motivos para você usar proteína whey

Fonte: James de Medeiros para Men's Fitness
Whey

Proteína whey não é apenas o combustível dos marombados. Não nos interpretem mal, se você está fazendo exercícios corretamente e tem uma dieta cheia de proteína magra, vegetais e frutas ricas em fibra e vitamina, carboidratos de boa qualidade, e ainda não está vendo os resultados que você quer, a proteína whey irá ajudá-lo a obter melhores resultados. Mas essa não é a única razão pela qual ela deve deve ser uma parte de sua rotina diária. Nós resumimos a seis os benefícios de saúde escondidos em sua colher de whey.

Os 13 melhores alimentos para perder peso

Perca peso e sinta-se satisfeito

Fonte: Brittany Smith para Men's Fitness

Se você está tentando perder uma quantidade significativa de peso ou os últimos 5 quilos, diminuir o peso é incrivelmente difícil. Dietas de baixa caloria são absurdas ​​e você fica com fome o tempo todo. É por isso que os nutricionistas instruem pessoas que estão em dieta a comer alimentos de qualidade, cheios de nutrientes, cujos benefícios sejam iguais ou superem seu impacto calórico.

Então, de quais alimentos estamos falando? "Por um lado, os alimentos repletos de fibras são uma ótima maneira de se satisfazer e controlar a fome, controlar os níveis de glicose no sangue, bem como promover a saúde gastrointestinal", diz Katherine Zeratsky RDN, LD, na Clínica Mayo. "Frutas e vegetais são ricos em fibras e também predominantemente água, o que os torna pesados ​​(seu estômago sente peso) e mantém você se sente satisfeito, com baixas calorias", acrescenta. Finalmente, consuma alimentos à base de plantas que são naturalmente ricos em proteínas e você terá uma combinação que vai acender seu fogo metabólico, mantê-lo satisfeito e queimar calorias enquanto você mastiga.

Então, adicione esses alimentos à sua "dieta" se você estiver procurando se livrar de alguns quilos. A melhor parte? Não vai se sentir nem um pouco em uma dieta.

Uma criança pode beber muito leite?

Fonte: Alice Callahan - The NY Times
Leite

P: Meu filho tem 5 anos. Ele bebe cinco ou seis xícaras de leite por dia. É demais?

R: "O leite de vaca tem sido um alimento básico na dieta das crianças na América do Norte há muito, muito tempo e é carregado com nutrientes essenciais e energia", incluindo proteína, gordura, cálcio e vitamina D, diz o Dr. Jonathon Maguire, um pediatra e pesquisador do St. Michael's Hospital em Toronto. Apesar das crianças poderem obter esses nutrientes de outros alimentos, o leite é uma fonte fácil e barata que a maioria das crianças gosta. "No entanto, como acontece com a maioria das coisas saudáveis, muito de uma coisa boa provavelmente não é uma coisa boa", diz o Dr. Maguire.

As orientações dietéticas de 2015 para os americanos recomendam que as crianças consomem duas a três xícaras de leite ou porções de outros produtos lácteos por dia, dependendo da sua idade. "Cinco a seis xícaras de leite para uma criança de cinco anos de idade é excessiva", disse Angela Lemond, porta-voz da Academia de Nutrição e Dietética.

Qual leite é mais nutritivo: soja, caju, amêndoa ou coco?

Fonte: Roni Caryn Rabin - The NY Times
Leites Vegetais

"Varia de acordo com a empresa", diz Sara Haas, uma nutricionista que fala em nome da Academia de Nutrição e Dietética. "Eu encorajo as pessoas a se tornarem leitores de rótulos."

Veganos e outros podem preferir beber leites de base vegetal ao invés do leite que vem de animais por uma série de motivos. Mas em termos de conteúdo nutricional, um estudo recente no Journal of Pediatric Gastroenterology and Nutrition confirmou que as bebidas à base de plantas variam amplamente em seus perfis nutricionais, e os autores recomendaram que as crianças bebam leite de vaca a menos que haja uma razão médica que impeça.

Um copo de oito onças de leite de vaca contém, naturalmente, cerca de oito gramas de proteína e quase um terço do valor diário recomendado de cálcio. O leite de vaca também contém naturalmente nutrientes como potássio e vitamina B12. O leite de vaca também é normalmente fortificado com vitaminas A e D.

Alimentação e Nutrição nas Doenças Inflamatórias Intestinais

Alimentação e Nutrição nas Doenças Inflamatórias Intestinais

Doença inflamatória intestinal (DII) é a denominação geral dada para os distúrbios inflamatórios de causa desconhecida, envolvendo o trato gastrintestinal (TGI), que pode ser dividida em dois grupos principais: a Retocolite Ulcerativa Inespecífica Crônica (RCUI) e a Doença de Crohn (DC). A principal diferença entre as duas doenças é a localização da inflamação: enquanto a Doença de Crohn pode afetar qualquer parte do tubo digestivo, da boca ao ânus, a Retocolite Ulcerativa só acomete o intestino grosso, ou cólon.

Não se sabe ao certo quais são as causas dessas doenças, mas existem fatores genéticos, alterações da resposta do sistema imune e fatores ambientais envolvidos. Agentes infecciosos, como bactérias, vírus e parasitas, não são reconhecidos como fatores de causa de DII. Fatores emocionais, como estresse, também não causam a doença, mas podem exacerbá-la. Alimentos potencialmente alergênicos causam intolerância e podem ser a causa da inflamação local ou precipitarem os sintomas, além de intensificá-los.

Como Manter o Intestino Funcionando Bem?

Como manter o intestino funcionando bem?

O intestino é um órgão extremamente importante para nós, ele faz a digestão dos alimentos e absorção dos nutrientes, participa da nossa imunidade, regula o humor através da produção de serotonina, faz detoxificação, além de regular a fome e saciedade! Por isso, precisamos ter o intestino saudável sempre!

Saiba quais são as dicas para manter o intestino funcionando bem! Procure ter uma alimentação rica em fibras, consuma alimentos como legumes, verduras, frutas, feijões, raízes e tubérculos, aveia, biomassa de banana verde; faça 5 ou 6 refeições por dia, com intervalos regulares entre as refeições; beba mais água; fuja dos alimentos industrializados, ricos em açúcar e aditivos alimentares que prejudicam o bom funcionamento do organismo; faça exercícios físicos regularmente.

Veja os serviços prestados

Convênios

  • Advance
  • Allianz Saúde
  • Ameplan
  • Amil
  • Apeoesp
  • Bradesco Saúde
  • Caixa Seguros
  • Care Plus
  • Cassi
  • Cetesb
  • Classes Laboriosas
  • Dix
  • Economus
  • Fundação CESP
  • Gama Saúde
  • Grupo Saúde Bresser
  • Hapvida
  • Intermedica
  • Itau
  • Life Empresarial
  • Mapfre
  • Marítima Saúde
  • MedService
  • Metrus
  • Notredame
  • Omint Saúde
  • Ônix
  • Portomed
  • Porto Seguro
  • Sabesprev
  • Santamalia
  • Saúde Secular
  • SP Trans
  • Sul America Saúde
  • Unafisco
  • Unimed
  • Unimed Rio
  • Unimed Seguros