Artigos: Nutrição

6 motivos para você usar proteína whey

Fonte: James de Medeiros para Men's Fitness
Whey

Proteína whey não é apenas o combustível dos marombados. Não nos interpretem mal, se você está fazendo exercícios corretamente e tem uma dieta cheia de proteína magra, vegetais e frutas ricas em fibra e vitamina, carboidratos de boa qualidade, e ainda não está vendo os resultados que você quer, a proteína whey irá ajudá-lo a obter melhores resultados. Mas essa não é a única razão pela qual ela deve deve ser uma parte de sua rotina diária. Nós resumimos a seis os benefícios de saúde escondidos em sua colher de whey.

Os 13 melhores alimentos para perder peso

Perca peso e sinta-se satisfeito

Fonte: Brittany Smith para Men's Fitness

Se você está tentando perder uma quantidade significativa de peso ou os últimos 5 quilos, diminuir o peso é incrivelmente difícil. Dietas de baixa caloria são absurdas ​​e você fica com fome o tempo todo. É por isso que os nutricionistas instruem pessoas que estão em dieta a comer alimentos de qualidade, cheios de nutrientes, cujos benefícios sejam iguais ou superem seu impacto calórico.

Então, de quais alimentos estamos falando? "Por um lado, os alimentos repletos de fibras são uma ótima maneira de se satisfazer e controlar a fome, controlar os níveis de glicose no sangue, bem como promover a saúde gastrointestinal", diz Katherine Zeratsky RDN, LD, na Clínica Mayo. "Frutas e vegetais são ricos em fibras e também predominantemente água, o que os torna pesados ​​(seu estômago sente peso) e mantém você se sente satisfeito, com baixas calorias", acrescenta. Finalmente, consuma alimentos à base de plantas que são naturalmente ricos em proteínas e você terá uma combinação que vai acender seu fogo metabólico, mantê-lo satisfeito e queimar calorias enquanto você mastiga.

Então, adicione esses alimentos à sua "dieta" se você estiver procurando se livrar de alguns quilos. A melhor parte? Não vai se sentir nem um pouco em uma dieta.

Uma criança pode beber muito leite?

Fonte: Alice Callahan - The NY Times
Leite

P: Meu filho tem 5 anos. Ele bebe cinco ou seis xícaras de leite por dia. É demais?

R: "O leite de vaca tem sido um alimento básico na dieta das crianças na América do Norte há muito, muito tempo e é carregado com nutrientes essenciais e energia", incluindo proteína, gordura, cálcio e vitamina D, diz o Dr. Jonathon Maguire, um pediatra e pesquisador do St. Michael's Hospital em Toronto. Apesar das crianças poderem obter esses nutrientes de outros alimentos, o leite é uma fonte fácil e barata que a maioria das crianças gosta. "No entanto, como acontece com a maioria das coisas saudáveis, muito de uma coisa boa provavelmente não é uma coisa boa", diz o Dr. Maguire.

As orientações dietéticas de 2015 para os americanos recomendam que as crianças consomem duas a três xícaras de leite ou porções de outros produtos lácteos por dia, dependendo da sua idade. "Cinco a seis xícaras de leite para uma criança de cinco anos de idade é excessiva", disse Angela Lemond, porta-voz da Academia de Nutrição e Dietética.

Qual leite é mais nutritivo: soja, caju, amêndoa ou coco?

Fonte: Roni Caryn Rabin - The NY Times
Leites Vegetais

"Varia de acordo com a empresa", diz Sara Haas, uma nutricionista que fala em nome da Academia de Nutrição e Dietética. "Eu encorajo as pessoas a se tornarem leitores de rótulos."

Veganos e outros podem preferir beber leites de base vegetal ao invés do leite que vem de animais por uma série de motivos. Mas em termos de conteúdo nutricional, um estudo recente no Journal of Pediatric Gastroenterology and Nutrition confirmou que as bebidas à base de plantas variam amplamente em seus perfis nutricionais, e os autores recomendaram que as crianças bebam leite de vaca a menos que haja uma razão médica que impeça.

Um copo de oito onças de leite de vaca contém, naturalmente, cerca de oito gramas de proteína e quase um terço do valor diário recomendado de cálcio. O leite de vaca também contém naturalmente nutrientes como potássio e vitamina B12. O leite de vaca também é normalmente fortificado com vitaminas A e D.

Alimentação e Nutrição nas Doenças Inflamatórias Intestinais

Alimentação e Nutrição nas Doenças Inflamatórias Intestinais

Doença inflamatória intestinal (DII) é a denominação geral dada para os distúrbios inflamatórios de causa desconhecida, envolvendo o trato gastrintestinal (TGI), que pode ser dividida em dois grupos principais: a Retocolite Ulcerativa Inespecífica Crônica (RCUI) e a Doença de Crohn (DC). A principal diferença entre as duas doenças é a localização da inflamação: enquanto a Doença de Crohn pode afetar qualquer parte do tubo digestivo, da boca ao ânus, a Retocolite Ulcerativa só acomete o intestino grosso, ou cólon.

Não se sabe ao certo quais são as causas dessas doenças, mas existem fatores genéticos, alterações da resposta do sistema imune e fatores ambientais envolvidos. Agentes infecciosos, como bactérias, vírus e parasitas, não são reconhecidos como fatores de causa de DII. Fatores emocionais, como estresse, também não causam a doença, mas podem exacerbá-la. Alimentos potencialmente alergênicos causam intolerância e podem ser a causa da inflamação local ou precipitarem os sintomas, além de intensificá-los.

Como Manter o Intestino Funcionando Bem?

Como manter o intestino funcionando bem?

O intestino é um órgão extremamente importante para nós, ele faz a digestão dos alimentos e absorção dos nutrientes, participa da nossa imunidade, regula o humor através da produção de serotonina, faz detoxificação, além de regular a fome e saciedade! Por isso, precisamos ter o intestino saudável sempre!

Saiba quais são as dicas para manter o intestino funcionando bem! Procure ter uma alimentação rica em fibras, consuma alimentos como legumes, verduras, frutas, feijões, raízes e tubérculos, aveia, biomassa de banana verde; faça 5 ou 6 refeições por dia, com intervalos regulares entre as refeições; beba mais água; fuja dos alimentos industrializados, ricos em açúcar e aditivos alimentares que prejudicam o bom funcionamento do organismo; faça exercícios físicos regularmente.

Nutrição & Imunidade

Ter imunidade significa estar bem alimentado!

Nutrição & Imunidade

Ultimamente estamos espantados com tantas doenças contagiosas e perigosas como a GRIPE H1N1, ou gripe suína na saúde, por isso devemos focar nossos esforços para colocar a saúde na rotina...

Blueberrie (Mirtilo) Pode Impulsionar a Longevidade Além de Restringir as Calorias

Fonte: Life Extension

Blueberrie (Mirtilo) Um problema fundamental com o envelhecimento é reparar o DNA defeituoso Como perdemos nossa habilidade de reparar o DNA, a doença e a morte fatalmente nos segue. Se pudéssemos aperfeiçoar os processos de reparação do DNA interno, tornaríamos-nos incrivelmente resistentes às doenças degenerativas

Extratos de mirtilo têm demonstrado propriedades de reparo de DNA

Os benefícios de proteção do cérebro de blueberries impulsionar memória têm sido uma área promissora da pesquisa.

Estudos mais recentes mostram que mirtilos atrasam o processo de envelhecimento por meio de uma variedade de mecanismos, incluindo a reparação de danos no DNA e favoravelmente modulando genes associados com o envelhecimento.

A capacidade de reparação do DNA é um mecanismo essencial de longevidade. Um estudo de laboratório fascinante encontrou que os compostos de mirtilos poderiam aumentar o tempo de vida média em 28%. Nos seres humanos, que é igual a mais de 22 anos.

Particularmente impressionante é um estudo que indica que, quando adicionado a uma dieta de restrição calórica, os compostos encontrados em blueberries aumentaram significativamente o tempo de vida além da restrição de calorias sozinho.

Porque o Chá Verde Tornou-se um Suplemento Vital

O Chá Verde é a Segunda Bebida Mais Consumida no Mundo

Fonte: Life Extension

Chá VerdeO que torna o extrato de chá verde como um nutriente importante são os grandes volumes de dados científicos publicados que validam seus múltiplos benefícios biológicos. Os resultados mais significativos envolvem estudos que mostram que o extrato de chá verde ajuda a manter o DNA celular e integridade estrutural da membrana. Décadas de pesquisa mostram que o chá verde inibe o desenvolvimento de colônias de células indesejáveis.

Os componentes ativos do chá verde são poderosos antioxidantes chamados polifenóis (catequinas) e flavonóis. Vários catequinas estão presentes no chá verde e representam a maior parte dos relatórios de pesquisa favoráveis. Epigalocatequina galato (EGCG) é o mais poderoso desses catechins.1,2

Dietoterapia na Desnutrição

A desnutrição é a enfermidade resultante de uma nutrição inadequada, pode envolver diversas doenças causadas por má alimentação que geram carências nutricionais pontuais ou complexas.Os sinais e sintomas não correm repentinamente, quando acontece a nutrição inadequada atua constantemente sobre o indivíduo, o organismo se desnutri gradativamente e gera alterações bioquímicas, fisiológicas e anatômicas.

As doenças carências podem ser endêmicas, que ocorrem em determinadas regiões, sócio econômicas, que envolvem a população de baixa renda sem acesso a alimentação adequada, e podem estar relacionadas à “fome oculta”, ou seja, carências nutricionais ligadas a erros alimentares e não a falta de alimentos.

Dietoterapia na Obesidade

A obesidade é um estado nutricional hoje considerado como doença. Classificada como obesidade mórbida, está na escala de IMC (índice de massa corpórea) com valores acima de 40.

IMC

O tratamento da obesidade é clínico. Está baseado na reeducação global (nutricional, física e psicológica). Esta reeducação tríplice precisa ser mantida por toda a vida. O uso de medicamentos tem pequeno valor coadjuvante e deve ser prescrito apenas por especialistas devido ao grande número de efeitos colaterais.

Dietoterapia nos Distúrbios Psiquiátricos

PsicologiaO funcionamento do sistema nervoso é extremamente dependente do estado nutricional. Pequenos distúrbios como esquecimentos, irritabilidade, dificuldade de concentração, estão ligados a deficiências nutricionais e má alimentação. Até um prolongado estado de desnutrição que podem gerar lesões no sistema nervoso central.

Dietoterapia nos Distúrbios Renais

Os rins são responsáveis por manter a homeostase química de todo o fluído do organismo. Sua função principal e regular e conservar nutrientes e a água, e excretar os produtos do metabolismo. Os rins também controlam a pressão arterial pelo mecanismo renina-angiotensina. As doenças renais, agudas ou crônicas, têm muitas causas. As enfermidades que afetam os rins são geralmente graves e podem levar o portador a necessitar de diálises constantes e transplante renal.

Os pacientes com insuficiência renal constituem um grupo muito heterogêneo, com diferentes, e às vezes, contraditórios, objetivos da terapia nutricional, das necessidades nutricionais e da composição dos planos nutricionais.

Dietoterapia nos Distúrbios Endócrinos Pancreáticos

O pâncreas é o órgão envolvido no metabolismo e absorção dos carboidratos, as células Beta das ilhotas de Lagerhans secretam o hormônio insulina e as células adjacentes secretam o hormônio glucagon. Ambos são importantes no controle do nível de glicose no sangue. No diabetes a insulina está ausente, presente em quantidade deficitária ou ineficaz.

Distúrbios Endócrinos Pancreáticos

Dietoterapia nos Distúrbios Cardiovasculares

As cardiopatias já são consideradas problemas de saúde pública, as doenças que acometem o coração ou ao sistema cardio respiratório cresce ano a ano. Entre elas está a hipertensão arterial e as dislipidemias. Frequentemente os portadores não se sentem "doentes" e afirmam: “somente possuo pressão alta e como tomo um "remedinho", está tudo "bem"; ou: "não tenho nada doutor somente as gorduras do sangue estão altas", tem algum "remedinho" para normalizar?”

Dieta Cardiovascular

Estas frases são muito comuns e acarretam diversos problemas de saúde pública.
No Brasil, a presidenta Dilma Roussef recentemente sancionou lei que garante distribuição gratuita para hipertensão arterial.

As doenças coronarianas estão entre as com maior índice de mortalidade. O bom funcionamento do aparelho cardio vascular depende de uma boa nutrição e a dieta tem papel importante no controle e prevenção das cardiopatias.

Veja os serviços prestados

Convênios

  • Advance
  • Allianz Saúde
  • Ameplan
  • Amil
  • Apeoesp
  • Bradesco Saúde
  • Caixa Seguros
  • Care Plus
  • Cassi
  • Cetesb
  • Classes Laboriosas
  • Dix
  • Economus
  • Fundação CESP
  • Gama Saúde
  • Grupo Saúde Bresser
  • Hapvida
  • Intermedica
  • Itau
  • Life Empresarial
  • Mapfre
  • Marítima Saúde
  • MedService
  • Metrus
  • Notredame
  • Omint Saúde
  • Ônix
  • Portomed
  • Porto Seguro
  • Sabesprev
  • Santamalia
  • Saúde Secular
  • SP Trans
  • Sul America Saúde
  • Unafisco
  • Unimed
  • Unimed Rio
  • Unimed Seguros